Falhar, executar com successo, refatorando

Uma mudança no mindset para executar o mínimo de trabalho que gere valor.

Descrição da prática

Esta prática surgiu da engenharia de software, onde há a possibilidade de automatizar testes. A ideia original é: escrever primeiro a especificação do que o app deve fazer, codificar o app para a codificação estritamente específica, e depois disso tornar bonito.

Esta prática representa uma mudança de mindset, onde você esclarece os resultados esperados antes mesmo de fazer as coisas.Esta prática é ótima para colaboração em qualquer tipo de projeto, porque se estiver claro para todos o que é esperado a ser produzido, fica muito mais fácil priorizar.

Etapas

  • Escreva o objetivo do seu projeto. Sugestão: Objetivo SMART
    • (S) Específico
    • (M)Mensurável
    • (A) Alcançável
    • (R) Relevante
    • (T)Time-bound (delimitado no tempo)
  • Passe pelo processo de consentimento com a equipe, e se estiver claro, SMART e que seja seguro o suficiente, faça-o.
  • Faça o mínimo esforço em todos os níveis para atingir esse objetivo. Mantenha o foco em torná-los o mínimo possível.
  • Quando o objetivo for atingido no prazo, adicione tempo para melhorar o trabalho que você já fez

 

Resultados esperados

 

Implementação: fácil / médio / difícil
Prazo de retorno: imediato / curto / médio / longo prazo

Você verá resultados, imediatamente após se acostumar a escrever objetivos SMART.

  • Priorizações mais rápidas e melhores.
  • Melhor motivação, porque você constrói com base no propósito (começando pelo COMO e depois tornando-o bonito, PORQUE você já atendeu o como o bom o suficiente).

     

    Ideias para aplicar em Sociocracia 

    • Cada papel pode definir e comunicar seus próprios projetos, deixando claro a priorização deles e assim fazer um trabalho centrado em responder ao driver (propósito) do papel antes de integrar feedbacks “cosméticos”.
    • Auxiliar o LO na elaboração de indicadores para os papéis.
    • Usar o processo para ajudar escrever e definir responsabilidadas do círculo ou de papeis dentro do círculo.

    Dicas/FAQs

    Pode nos dar um exemplo?
    • Queremos criar uma ficha técnica sobre agilidade que ajude 20 empresas autogestionadas em um mês (agora estamos ajudando 0, então estamos falhando).
    • Então, decidimos elaborar alguns pdf, enviar por email, aprimorá-los, até alcançarmos 20. Após celebrarmos o sucesso, nós aprimoramos o layout do pdf, adicionamos algumas ilustrações, fazemos ficar legal, e seguimos para o outro objetivo.
    Como sei que é o mínimo?

    Mínimo não é uma regra, é uma estratégia: a primeira fase deveria ser a mais rápida possível (exalar) e depois tornar bonito (inalar).

    Licença Creative Commons

    O trabalho Ferramentas Ágeis Para Organizações Evolutivas de Círculo Na Palma da Mão – Solt 5 está licenciado com uma Licença Creative Commons – Atribuição 4.0 Internacional.
    Podem estar disponíveis autorizações adicionais às concedidas no âmbito desta licença em https://sociocracia.org.br/.

    Esta licença permite que outros distribuam, remixem, adaptem e criem a partir do seu trabalho, mesmo para fins comerciais, desde que lhe atribuam o devido crédito pela criação original. É a licença mais flexível de todas as licenças disponíveis. É recomendada para maximizar a disseminação e uso dos materiais licenciados.
    https://br.creativecommons.org/licencas/

    Download

    Português

    English

    Español

    Français

    Links úteis

    Ferramentas ágeis
    para organizações evolutivas

    A produtividade é uma grande questão nas empresas e os líderes estão procurando ferramentas para agilizar o trabalho da equipe. O SoLT Brasil (Treinamento em Liderança Sociocrática) recomenda o uso integrado de ferramentas de outras metodologias, como por exemplo Agile, para auxiliar a autogestão. Nós, do círculo “Na Palma da Mão”, compilamos essas informações e criamos fichas técnicas acessíveis e criativas para serem disponibilizadas através de licenças da Creative Commons (CC BY).

    Contribuição

    Este trabalho foi desenvolvido por membros do círculo “Na Palma da Mão” como parte operacional da quinta edição do “Treinamento em Liderança Sociocrática”, um curso online organizado pela Sociocracia Brasil. (março-maio 2020)