Padrões de governança

Avaliação em pares

Descrição: A Avaliação em Pares almeja a melhoria contínua da habilidade das pessoas de desempenharem seus papéis, contribuírem e colaborarem nos círculos dos quais fazem parte. Esta metodologia permite que as pessoas apoiem umas às outras para que se desenvolvam e evoluam. 

Quando usar: Utilizada para receber e dar feedback às pessoas que mais nos conhecem na organização: nossos pares ou colegas. Além de criar uma oportunidade para que o círculo se corresponsabilize pelo desenvolvimento de seus membros.

Passo-a-passo ou Como usar:  A pessoa que será avaliada é quem lidera o processo. A Avaliação em pares, normalmente é  uma reunião separada que acontece com a frequência determinada quando a pessoa  foi selecionada para energizar o papel. O resultado é um plano de ação de como a pessoa pode aprimorar seu desempenho.

Rodadas reunião:

  • Preparação da avaliação: A pessoa que será avaliada deve escolher e convidar 3-4 participantes de círculos diferentes com os quais se relaciona e marcar a data da avaliação. A mesma pessoa também deve enviar ou dar acesso aos documentos relevantes a todos(as) os(as) participantes. É recomendado que seja feita a escolha de um facilitador(a) para conduzir o processo.
  • Abertura da reunião: a reunião deve ser iniciada com uma rodada de check-in para que os participantes compartilhem como cada um(a) está chegando; O(a)  Facilitador(a) escolhido(a) previamente é apresentado(a); A pauta é consentida e a intenção da reunião alinhada entre todos(as).
  • Apresentação e entendimento do papel: Esse é o momento de revisar a descrição do papel ou papéis, as  métricas e indicadores atrelados ao papéis e qualquer outra informação relevante para um processo de avaliação. 
  • Rodada de apreciações: Faça uma rodada para escutar as apreciações e reconhecimentos dos pontos fortes, sucessos e realizações. Peça para que cada um(a) faça suas contribuições começando pela pessoa que está sendo avaliada. Se estiver avaliando uma equipe ouça os pontos de vista dos membros da equipe. Sugira que cada um(a) faça uma avaliação geral, mas através de exemplos específicos. Este processo é também uma avaliação pessoal.
  • Rodada de sugestão de melhorias: Lembre aos presentes que o objetivo da rodada é dar um feedback sincero, porém sensível, baseado em observações, sentimentos e necessidades daqueles que estão avaliando. Se souber, encorage o uso de comunicação não-violenta. Novamente, comece a rodada pela pessoa que está sendo avaliada, seguido dos(as) outros(as) participantes. Foque naquilo que pode ser melhorado.  Anote as sugestões de melhorias como: mudanças de estratégia, áreas de estudo ou desenvolvimento pessoal, ajuste de comportamento e ações, atualizações às descrições dos papéis.
  • Co-criação do plano de desenvolvimento: Com as informações da rodada anterior, e com a ajuda dos convidados, peça para a pessoa avaliada sintetizar um plano de desenvolvimento (ou atualizar o anterior) incluindo alterações na estratégia do papel, uma sequência de ações incluindo treinamentos, comportamentos, etc. e novas métricas, indicadores ou critérios de avaliação. Esclareça que o Plano de Desenvolvimento é um documento escrito que define um plano de ação que a pessoa avaliada tem intenção de levar adiante para desenvolver sua capacidade de melhor cumprir suas responsabilidades. 

 

Origem: Sociocracia 3.0, Sociocracia Brasil.